Refazer o exame PMP

Você não passou no exame de certificação PMP na primeira tentativa? Quando você verifica as razões pelas quais algumas pessoas fracassam, percebe que existem alguns padrões comuns. A maioria cita que não leu direito o guia, não fez simulados suficientes ou que faltou tempo durante o exame.

Vamos dar uma olhada em algumas dicas.

1. (Re)leia o Guia PMBOK®

Dominar o guia PMBOK® (Um Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos – Guia PMBOK®, publicado pelo PMI) é o passo mais importante na aprovação no exame PMP. Existem muitos livros no mercado, mas nada se compara ao guia oficial. É verdade que não há muitas questões diretas sobre o conteúdo do guia no exame PMP (ao contrário do exame CAPM), porém este fornece a clareza conceitual sem a qual é impossível concluir o exame.

Sei que o guia é longo, chato de ler e que, com o dólar alto, está caro. Porém, ignorar o guia e utilizar somente outros livros de apoio, por mais famosos que sejam, tem um preço mais alto.

Planeje, por exemplo, estudar uma área de conhecimento do Guia PMBOK® por semana. Depois de terminar uma seção do Guia PMBOK®, faça questões sobre o capítulo, antes de relê-lo. Você entenderá melhor a cada leitura. Pela terceira vez, as informações ficarão mais fáceis de absorver, pois os conceitos já estarão registrados em sua mente.  E certifique-se de usar a versão mais recente do Guia.

2. Entenda a visão do PMI de gerenciamento de projetos

Parece um conselho óbvio e até ridículo. No entanto, você deve lembrar que a maioria das questões no exame são situacionais e os cenários bastante diversos. Desse modo, “decoreba” não auxilia muito.

Se você tem as 35h de contato exigidas, porém não fez um curso preparatório específico, eu recomendo que faça antes de tentar fazer o exame novamente.  Certifique-se de escolher o treinamento fornecido por um provedor de educação registrado (REPs). Esses treinadores são avaliados e aprovados pelo PMI. Portanto, você não precisa se preocupar com a qualidade ou a relevância do conteúdo.

Faça uma lista de perguntas que você deseja que sejam respondidas e garanta que estejam cobertas no treinamento. Ou pergunte diretamente ao instrutor. Isso o transformará de um aluno passivo em um pesquisador ativo.

3. Faça mais questões

Não há substituto para a prática. A melhor maneira de passar no exame é fazendo muitas questões práticas. O PMI possui um estilo único de redigir perguntas, e a única maneira de você estar preparado para isso é fazer o máximo possível de questões.

Muitos acham que fazer 400 ou 600 questões (2 ou 3 simulados) é suficiente. Não é. Faça 2000 questões. Garanta que você tenha sido exposto tanto a questões curtas e diretas, quanto às longas. Saiba resolver tanto as questões baseadas em fórmulas, quanto às baseadas em cenários, que são maioria.

Uma dica para melhorar o conhecimento sobre as ferramentas e técnicas do gerenciamento de projetos é fazer também questões do exame CAPM. Claro que as questões do PMP não são tão simples e diretas quanto essas, mas isso ajuda a ter um bom entendimento do que está diretamente relacionado ao guia.

O simulado da PM Tech oferece 3200 questões entre PMP e CAPM (que são dadas “de brinde” no simulado PMP).

4. Faça simulados completos

Além de resolver as questões práticas, é importante fazer simulados completos. Talvez você tenha falhado por ter tratado o exame PMP apenas como um teste baseado em conhecimento. Sim, ele possui um conteúdo vasto e as perguntas são difíceis. Mas não subestime a resistência necessária para sentar por 4 horas e responder a 200 perguntas de diferentes níveis de dificuldade.

Portanto, você precisa fazer exames simulados para entrar na zona psicológica necessária para um desempenho eficaz nessas 4 horas. Além disso, os simulados ajudam a monitorar seu progresso e preparar sua estratégia para o exame. Posso concluir o exame nas 4 horas? Estou demorando muito para responder às perguntas? Que tipos de questões estão me causando problemas? Meus nervos estão me matando? Minha eficiência está diminuindo à medida que o exame avança? Sou capaz de lembrar os conceitos que aprendi? Estou ignorando alguma informação que está me levando a cometer erros tolos? Todas essas questões são importantes. E, a única maneira de responder a essas perguntas é fazer exames simulados.

Garanta que o simulado que você utilizar tenha questões que seguem o mesmo formato que o exame real.  Só marque o exame real quando você estiver acertando mais de 80% nos exames simulados. Use os simulados como um mecanismo para ajustar sua estratégia para o dia do exame.

5. Pratique a criação de sua “folha de dicas” antes do exame

Uma semana antes do exame, pratique o “braindump”, uma folha com dicas e fórmulas. Embora não seja permitido escrever nada antes do exame inicial, é interessante ir montando sua folha conforme o exame avança. Podem ser necessárias várias tentativas para você saber o tamanho da sua fonte para caber tudo o que você deseja na folha de dicas.

6. Participe de um grupo de estudo

Se você, anteriormente, estudou sozinho, talvez seja interessante agora encontrar parceiros de estudo e colegas com o mesmo objetivo. Geralmente, leva meses para obter a certificação PMP e, durante esse período, você pode se desmotivar, ou pior, até desistir. Os colegas podem ajudar a se manter motivado.

Aqui está um grupos de estudo do LinkedIn o qual você pode participar gratuitamente:

PMI-PMP-PREP

7. Estabeleça metas e crie um plano de estudo

Ser aprovado no exame PMP é um trabalho árduo. Se você não possui um roteiro claro, é muito fácil se perder na preparação, sem ter ideia de para onde está indo.

Revise suas metas: Você pretende refazer o exame antes que este mude? Quantos meses você tem para a sua preparação? Quantas horas diárias você vai dedicar ao exame? Você pode estudar de manhã antes de ir trabalhar ou prefere noites?

Tente responder a essas perguntas e descobrir o que funciona para você. Defina uma nova data na qual você deseja fazer o exame e determine quantas horas por dia você vai estudar para atingir sua meta. Lembre-se que são necessárias de 100 a 200 horas de estudo e talvez você tenha feito poucas horas na primeira tentativa.

8. Gerencie o tempo do exame

Uma das maiores reclamações é que faltou tempo para fazer todas as questões no exame. O problema está relacionado à falta de gerenciamento de tempo no dia do exame. Lembre-se de que, se você deixar de fora mais de 1/5 (cerca de 40) das perguntas do exame, é improvável que você passe.

Você tem cerca de 1,2 minutos para responder a cada questão do exame. Se você precisar fazer uma pausa durante o exame, será menor que isso. Levando em consideração o tempo para revisar algumas das questões, você terá aproximadamente 50 a 60 segundos para cada pergunta. Então pratique com uma média de 50s por questão. Isso dá 8 minutos e 20 segundos para cada conjunto de 10 questões.

Algumas dicas para gerenciar seu tempo com eficiência no dia do exame:

  • Gaste no máximo 90 segundos para cada questão. Depois desse tempo, marque a questão para revisão e passe para a próxima.
  • Resolva as questões mais fáceis primeiro e depois volte para as difíceis.
  • Leve em consideração que pode ser necessário fazer mais pausas.
  • No final, reserve um tempo para revisar algumas das questões que você não respondeu.

9. Aprenda a controlar seus nervos

Como você lidou com o estresse durante o exame? Você estava bem nos simulados que fez, mas no dia do exame a ansiedade foi muito grande? Dicas para reduzir a ansiedade:

  • Faça muitos simulados. Quanto mais você enfrentar o ambiente simulado, mais acostumado estará com o exame.
  • Lembre-se de que questões difíceis e fáceis estão espalhadas pelo exame. Só porque você não se saiu bem em algumas perguntas, não significa que você não irá bem no exame.
  • Gerencie seu tempo (a pressão do tempo é o que causa a ansiedade)
  • Tenha confiança em sua habilidade. Diga a si mesmo de antemão que, não importa o que dê errado durante o exame, você não perderá essa confiança.

10. Desenvolva uma estratégia que funcione para você

O que você acha que não funcionou para você? Você achou muito entediante realizar leituras de textos? Que tal um modo visual de aprendizado, escrevendo cartazes e fazendo desenhos? Estudou sozinho? Que tal estudar em grupo?

Trate o exame como um projeto que deve ser gerenciado: Defina suas metas, planeje os recursos que você deseja usar (materiais de estudo, treinamento, simulados etc.), divida o plano de estudos em atividades e estabeleça prazos para concluí-las. Verifique seu progresso e faça alterações em sua estratégia ao analisar seu desempenho nos simulados.

Descubra seus pontos fortes e fracos, bem como seu estilo de estudo. Experimente abordagens diferentes nos seus exames simulados e concentre-se em uma que tenha funcionado melhor para você.